Tag Archives: filme

Trilha Sonora: Trainspotting (1996)

5 dez

Produzido a partir do livro de Irvine Welsh, Trainspotting retrata a juventude escocesa, embaralhada entre drogas, crime, doença e violência. O filme Cult dos anos 90’ ainda traz seu humor negro, que o difere da maioria dos filmes do gênero.

Filme sem muita pretensão, que conseguiu mesmo assim atingir uma grande gama de espectadores por todo o mundo traz um grupo de figurões extremamente complexos. “Eles são, o protagonista Mark Renton (Ewan Mcgregor), com a sua filosofia de escolher cavalo em vez de escolher a vida. Simon “Sick Boy” (Johnny Lee Miller) o grande teórico de Sean Connery e engatão incorrigível. Spud (Ewen Bremmer, o drogado de bom coração com uma grande apetência para defecar em camas estranhas e para se encher de speeds nas entrevistas de emprego. E finalmente o psicótico e paranóico “Franco” Begbie (Robert Carlyle), perigoso, irrascível e sempre na vertigem da violência” [http://grandesplanos.blogspot.com/2007/10/trainspotting-1996.html , 2007]

O pujante enredo, gratificado pelos incríveis atores, que delimitam suas configurações até sua carreira, figuram com uma trilha sonora própria, com mesclas de Punk que caracterizam o longa. Argumentando essa minha afirmação, pode-se citar ícones como Underworld, Iggy Pop, Lou Reed. Um filme trágico, melancólico, ora engraçado, ora reflexivo, Trainspotting sem dúvida é um dos melhores momentos dos anos 90 e seu cinema (europeu).

Segue abaixo uma mostra da trilha única deste longa.

Anúncios

Trilha Sonora: Armageddon (1998)

22 out

Mais um filme estadunidense que entra para a lista dos mais emocionantes, embora pop. Traz como ponto chave ícones do cinema mundial como Bruce Willis, Ben Affleck, Billy Bob Thornton (personagem constante do tapete vermelho do Óscar), Owen Wilson, além de um enredo cativante e atraente, que faz com que você não desgrude da tela.

Tudo começa, quando uma chuva de meteoros atinge diversos pontos do planeta, alarmando toda a população para um perigo ainda maior e avassalador, algo que não se via desde os tempos dos dinossauros. Enquanto um meteoro do tamanho do Texas ameaça colidir com a Terra, o “alto-poder” americano, juntamente com a NASA têm a incrível idéia de perfurar esse “pedregulho” e enchê-lo de bombas nucleares, deteriorando-o em milhares de partículas, que passariam sem ameaça pela periferia do nosso planeta.

Intimado à realizar esta tarefa, Harry S .Stamper (Bruce Willis), chefe de uma plataforma de petróleo, é incumbido para liderar sua trupe de técnicos e especialistas em perfurações (nada convencionais, como ladrões, apostadores, baderneiros, etc.) para tripular a “nave salvadora”.

Quem faz do filme, uma estrela ainda maior no céu de Hollywood são os caras do Aerosmith, responsáveis pela trilha mais que emocionante (se for ouvida juntamente com o filme. Muito bom!!!^^); Steven Tyler tendo mais responsabilidade que os outros, por ter sua filha, Liv Tyler (que já esteve aqui no Trilha, em The Wonders), uma das protagonistas.

Mesmo pra quem não gosta do filme (acho raro…) segue abaixo, a interpretação do Aerosmith para “I Don’t Want to Miss a Thing” … Good Vibes ^^

Trilha Sonora : Purple Rain (1984)

10 out

O filme que traz como protagonista o cantor, guitar hero e astro pop Prince traz também um trilha impecável, principalmente pelo fato, de ter sido o próprio Prince responsável pela autoria da maioria delas.

Sinopse: o filme mostra a trajetória do músico Kid (Prince) em busca da fama, na qual a música é a forma que ele encontra para  expressar sua intensa paixão por Apollonia Kotero. Dentro desse ambiente, destaca-se sua rilha musical eletrizante, com sucessos como When Doves Cry, Lets Go Crazy e mesmo a faixa título Purple Rain (na minha opinião uma das melhores performances musicais de todos os tempos )

Além da música tema ser uma das mais elogiadas do mundo, seu disco aparece no livro “1001 Discos Para Ouvir Antes De Morrer “ (que excluiu muita coisa boa…enfim); a música em si, foi escolhida pela revista “Vanity Fair”, como a melhor trilha do cinema.

Então, pra quem ainda não viu,a performance lendária de Prince ,na canção Purple Rain, que é dividida em duas partes (ele demora um pouco pra começar a cantar,mas vale a pena^^):

Good Vibes!!!!*-*

Trilha Sonora: Show de Vizinha (2004)

12 set

 

Apesar de se tratar de um filme de comédia estilo American Pie, Show de vizinha traz um enredo bastante consistente e muito atrativo aos jovens. O filme que retrata as desventuras de um garoto que se apaixona por uma atriz pornô garantiu uma ótima bilheteria e conseguiu mesclar suas cenas cômicas com clássicos da música universal; jogando Um Sweet Home Alabama, de Lynyrd Skynyrd ou então um Under Pressure, parceria de Queen e David Bowie, entre uma semi nudez e outra.

O filme que entrou na lista dos ‘filmes adolescentes’, investiu em relembrar canções, de certa forma, esquecidas pela juventude, como o romântico What’s Going On de Marvin Gaye; e isso deu muito certo, ao mesmo que o próprio filme clama por músicas do gênero em algumas de suas cenas.

Parte desse amontoado de músicas (43 ao todo), são tocadas durante a gama de cenas do baile da escola, onde o personagem principal Mattew e seus amigos nerds, tentam gravar um novo vídeo educacional sobre sexo (melhor parte do filme, na minha opinião).

O grande clássico, Baba O’riley da banda The Who vem no fim do filme, enquanto mostram-se os resultados de sucesso do grupo, (seu amigo Klitz, se mostra um GRANDE ator, Eli, fissurado por cinema adulto, tornana-se um requisitado diretor e palestrante e o próprio Mattew enriquece com sua  excelente ideia de tornar videos educativos mais próximos da realidade.

Abaixo temos um vídeo com essa incrível trilha de The Who. PEACE!*-*

Trilha Sonora : Across The Universe (2007)

29 ago

 

 

 

 

 

Trata-se de uma produção dos EUA, que engloba as lutas as reflexões e os amores da década de 60, retratados por jovens e uma enxurrada de Beatles. É isso ai, o filme/musical conta de uma forma única, a história de amor entre um rapaz de Liverpool chamado Jude (Jim Sturgess) e uma jovem estadunidense de nome Lucy (Evan Rachel Wood), através de 33 canções selecionadas  da banda.

Dirigido por Julie Taymor, premiada por seus trabalhos em Frida e na adaptação de O Rei Leão para a Broadway, a produção recolhe da memória de Julie, os momentos vividos por seus irmãos mais velhos que passaram pela juventude em meio ao movimento hippie, guerra do Vietnã, drogas e movimentos pop/culturais.

O jovem Jude (Jim Sturgess) chega ao novo continente à procura de autoconhecimento e um pouco de aventura. Logo de cara, no campus da famosa Universidade de Princeton, conhece Max (Joe Anderson), irmão de Lucy. A amizade entre os dois rapazes é imediata, o mesmo visto entre John e Paul. Morando em Nova York, eles conhecem a cantora Sadie (Dana Fuchs), o músico Jo-Jo (Martin Luther McCoy) e Prudence (T.V. Carpio), sendo estes o grupo principal da trama. Como em um musical da Broadway, cada um tem ao menos um momento solo garantido, cantando uma canção dos The Fab Four de Liverpool. Letras não são modificadas, mas melodias e o momento pelo qual os personagens passam podem dar novas concepções aos clássicos.

Desta forma, as 30 e tantas canções são parte integrante dos diálogos dos personagens, e se encaixam perfeitamente à história, contudo, alguns podem dizer que fica um tanto estafante assistir um filme 133 minutos de pura vibe sessentista, e praticamente todo cantado. Mas cá pra nós, fã que é fã com certeza vai assistir e nem vai perceber quando os agradecimentos começarem a aparecer na tela, tendo além de um impecável enredo, uma trilha lendária que inclui Hey Jude, Helter Skelter, I Want To Hold Your Hand, Let It Be, Come Together, Lucy In The Sky With Diamonds, belamente interpretada por jovens revelações de holywood.

Além disso a produção conta com a participação de Bono do U2Joe Cocker, e Salma Hayek.

Curiosidades:

– Os personagens foram batizados com nomes tirados de músicas dos Beatles, assim como o título original do filme.

– O personagem JoJo é uma referência a Jimi Hendrix, enquanto que Sadie é uma referência a Janis Joplin.

– 90% das canções foram gravadas ao vivo nos sets de filmagens, sem qualquer dublagem feita em estúdio durante a pós-produção.

– Durante a canção “With a Little Help From My Friends” pode ser visto um grande pôster da atriz Brigitte Bardot. Trata-se de uma referência à conhecida obsessão que John Lennon tinha pela atriz.

A seguir temos a interpretação de Hey Jude,presente no filme… Teh mais… Peace!

Good Vibes!!^^