Tag Archives: beatles

Trilha Sonora: Namorada de Aluguel (1987)

13 mar

                O filme de hoje é mais um lendário da Sessão da Tarde/Cinema em Casa. Com uma técnica típica dos anos 80 de fazer filmes, o mesmo traz uma história baseada nas expectativas, idéias e martírios adolescentes (o que sempre foi certeza de bons retornos em bilheteria).

SINOPSE: Ronald Miller (Patrick Dempsey de Grey’s Anatomy) é um nerd que juntou uma grana para comprar um telescópio que tanto queria. Quando, enfim, alcança seu objetivo de juntar $1000,00, Ronald vê Cindy Mancini no mesmo shopping onde encontraria seu telescópio, querendo negociar um casaco (havia derramado vinho no casaco de sua mãe, e queria comprar um novo para repor). O nerd vai até a garota,e após ter pensado muito, mandou a ela uma proposta: como Cindy era uma popular líder de torcida de sua escola, Ronald lhe pagaria o casaco novo para que ela fingisse ser sua namorada por 1 mês. A garota, com muito pesar, aceita a proposta.

                Com o passar do mês, Ronald começa a ficar popular, assim como a garota e seus amigos fúteis; logo, o antigo nerd, acaba trocando seus amigos fiéis, pelos jogadores de futebol e as novas amigas (modelos de beleza e burrice). Quando o mês termina, Cindy, que a princípio, não queria aceitar o acordo, acaba se apaixonando por Ronald, que popular como estava, não precisava mais da garota. Então, ela desgostosa com isso, desmascara Ronald na frente de todos, o que faz a popularidade do garoto desandar, sendo repudiado até pelos próprios ex-amigos nerds.

                Ronald não agüentando essa situação, aproveita duma briga (entre um valentão e seu ex melhor amigo), para aplicar uma lição de moral em todos, falando que todos eram amigos e com o tempo foram se separando, alguns com o time de futebol, ou os nerds, com suas convenções de Star Wars; apartando a violência e reconquistando a estima de todo mundo.

            Acredito, que a melhor parte do filme, seja esta mesma dita no final do Spoiler, onde ele, depois de ficar comendo seu lanche no meio fio (por não ter com quem se sentar), resolve, mesmo assim, lutar por sua dignidade e reconquistar seus verdadeiros amigos, apartando a briga. É bem bacana. E legal mesmo é ouvir Can’t Buy Me Love dos Beatles, na cena final, onde a mocinha deixa de passear num carrão esporte, pra subir na garupa do cortador de grama, do nerd desolado!^^

Cena Final (muito boa) *-*

Good Vibes!!!*-*

Anúncios

Trilha Sonora: Curtindo a Vida Adoidado (1986)

6 mar

 

Bom pessoal, como dito anteriormente, darei um plus essa semana e vou postar duas trilhas, compensando a semana passada. 😛

            Esse é um filme que marcou todos os filmes adolescentes que seguiram, nenhum deles conseguiu alcançar uma fama, crítica e lembrança comparável ao Curtindo a Vida Adoidado. Grande clássico dos anos 80 (década memorável para ambas vertentes: cinema e música) traz Matthew Broderick, no papel principal – certamente sua melhor atuação até hoje. Ganhando críticas elogiáveis sobre sua vivacidade, liberdade dos personagens e simplicidade realista deles, o longa é um exemplo de que existem alguns filmes que não te deixam desgrudar os olhos da tela.

SINOPSE: Ferris Bueller’s é um adolescente muito esperto, levemente arrogante e complexamente hilário, que finge estar doente para não ir a escola. Acompanhado de seu amigo hipocondríaco, Cameron e sua linda namorada (que acaba sendo uma cúmplice de Ferris em suas tramas), desbravam seu tempo de folga, curtindo pela cidade: passeando na Ferrari 250 do pai de  Cameron, fingindo ser o ‘Rei das Salsichas de Chicago’ para conseguir uma mesa no restaurante mais caro, além de cantar Twist and Shout (Beatles) numa parada alemã, e voltar para casa, como um santinho filhinho da mamãe.^^

            O longa conta com uma pequena participação de Charlie Sheen (certamente, mais sóbrio que nos dias atuais) e é dirigido por John Hughes, tido como “O mestre dos filmes adolescentes” (Mulher Nota 1000; A Malandrinha; Férias Frustradas; Esqueceram de Mim e meu favorito: Clube dos Cinco *-*)

            O filme é genial e merece aplausos de todos os admiradores da sétima arte. Ele concilia humor, vivacidade juvenil, enredo realista (principalmente quando mostra a falta de atenção e o sono dos alunos, na aula em que Bueller’s deveria estar – quem nunca passou por isso?^^), além das cenas e frases que marcaram o cinema,como:

            “A vida passa rápido demais, e se você não parar de vez em quando para vivê-la acaba perdendo seu tempo.”

            “A pergunta não é o que vamos fazer, mas o que não vamos fazer.”

            “O Ferrari 1961, uma 250 Califórnia GT. Menos de 100 foram feitos. O meu pai passou 3 anos restaurando este carro. Ele é o seu amor. Ele é a sua paixão… “

 

Pra quem quer uma palinha: Primeira parte do filme.

 

Twist and Shout



Good Vibes!!! *-* 

 

Cover II

27 jan

E aí galera! Tudo certo nessa quinta feira? E hoje é dia de mais um cover fantástico pra vocês.

Hoje o vídeo vai ser da nova musa do Soul: Amy Winehouse fazendo cover de All my Loving dos Beatles.

E aí gostaram? Eu particularmente gostei bastante. Ela deu uma outra interpretação pra pra música, dando todo o seu talento ‘soul’.

Vocês gostaram do cover? Conhecem alguma interpretação dos Beatles melhor? Comentaí então!

Enjoy! E até semana que vem!

Trilha Sonora: The Wonders – O sonho não acabou (1996)

18 set

 

 

O filme norte-americano, de gênero musical, dirigido, produzido e atuado por Tom Hanks, conta a história de uma banda fictícia, ambientada na década de 60, a The Wonders; grupo a lá Beatles e tantas outras de mesmo gênero, que buscavam contagiar a juventude de uma época!

Trata-se de uma banda com um único sucesso, a baladinha “That Thing You Do“, que só conseguiu abertura para o auge, após, com a incursão de um “bateirista improvisado”, que proporcionou uma batida mais agitada de jazz à canção lenta, durante um show de talentos. Após essa apresentação, os garotos de EriePensilvânia, passam a gozar do sucesso tão almejado. Isso me faz lembrar da cena clássica do filme, onde Faye Dolan (personagem de Liv Tayler) ouve pela primeira vez a música da banda de seu namorado e vocalista Johnathon Schaech, tocar no rádio; assim ela segue correndo até a loja de eletrodomésticos, onde trabalha o novo baterista. Todos da banda acabam se encontrando, e a festa se torna inevitável… A vibe contagia quem assiste, como se a realização fosse mesmo real. Muito bom. Cena lendária! (opinião suspeita)!!*-*

O  One-hit wonderThat Thing You Do“, escrita e composta por Adam Schlesinger, baixista dos Fountains of Wayne e Ivy, e lançada na trilha sonora do filme, se tornou uma genuína parada de sucesso para The Wonders em 1996 (a música chegou a 41a no Billboard Hot 100, 22a no Adult Comtemporary, 18a no Adult Top 40, e 24a na Top 40 Mainstream). Além disso a trilha foi indicada para o Globo de Ouro de 1996 e para o Óscar de 1996 como Melhor Canção Original. Mike Viola dos The Candy Butchers fez o distinto vocal da gravação para os The Wonders.

Escolhi este filme, desta vez, devido ao fato de ter marcado muito minha memória, tendo o assistido uns quinquilhões de vezes… haha… Achei um ótimo filme, digno de nota! E aqui está!!!*-*

Fiquem ae,com o ”som” e hit do filme, That Thing You Do :

 

Trilha Sonora : Across The Universe (2007)

29 ago

 

 

 

 

 

Trata-se de uma produção dos EUA, que engloba as lutas as reflexões e os amores da década de 60, retratados por jovens e uma enxurrada de Beatles. É isso ai, o filme/musical conta de uma forma única, a história de amor entre um rapaz de Liverpool chamado Jude (Jim Sturgess) e uma jovem estadunidense de nome Lucy (Evan Rachel Wood), através de 33 canções selecionadas  da banda.

Dirigido por Julie Taymor, premiada por seus trabalhos em Frida e na adaptação de O Rei Leão para a Broadway, a produção recolhe da memória de Julie, os momentos vividos por seus irmãos mais velhos que passaram pela juventude em meio ao movimento hippie, guerra do Vietnã, drogas e movimentos pop/culturais.

O jovem Jude (Jim Sturgess) chega ao novo continente à procura de autoconhecimento e um pouco de aventura. Logo de cara, no campus da famosa Universidade de Princeton, conhece Max (Joe Anderson), irmão de Lucy. A amizade entre os dois rapazes é imediata, o mesmo visto entre John e Paul. Morando em Nova York, eles conhecem a cantora Sadie (Dana Fuchs), o músico Jo-Jo (Martin Luther McCoy) e Prudence (T.V. Carpio), sendo estes o grupo principal da trama. Como em um musical da Broadway, cada um tem ao menos um momento solo garantido, cantando uma canção dos The Fab Four de Liverpool. Letras não são modificadas, mas melodias e o momento pelo qual os personagens passam podem dar novas concepções aos clássicos.

Desta forma, as 30 e tantas canções são parte integrante dos diálogos dos personagens, e se encaixam perfeitamente à história, contudo, alguns podem dizer que fica um tanto estafante assistir um filme 133 minutos de pura vibe sessentista, e praticamente todo cantado. Mas cá pra nós, fã que é fã com certeza vai assistir e nem vai perceber quando os agradecimentos começarem a aparecer na tela, tendo além de um impecável enredo, uma trilha lendária que inclui Hey Jude, Helter Skelter, I Want To Hold Your Hand, Let It Be, Come Together, Lucy In The Sky With Diamonds, belamente interpretada por jovens revelações de holywood.

Além disso a produção conta com a participação de Bono do U2Joe Cocker, e Salma Hayek.

Curiosidades:

– Os personagens foram batizados com nomes tirados de músicas dos Beatles, assim como o título original do filme.

– O personagem JoJo é uma referência a Jimi Hendrix, enquanto que Sadie é uma referência a Janis Joplin.

– 90% das canções foram gravadas ao vivo nos sets de filmagens, sem qualquer dublagem feita em estúdio durante a pós-produção.

– Durante a canção “With a Little Help From My Friends” pode ser visto um grande pôster da atriz Brigitte Bardot. Trata-se de uma referência à conhecida obsessão que John Lennon tinha pela atriz.

A seguir temos a interpretação de Hey Jude,presente no filme… Teh mais… Peace!

Good Vibes!!^^