Arquivo | Metal RSS feed for this section

Dica Relâmpago: Steel Hearts

14 maio

Hoje, desbravando o Youtube me deparei com uma banda que ouvi por toda tarde. Steel Hearts, banda de Hard Rock, teve seu auge nos anos 1990.

Não possui muita diferença entres as bandas de cabeludos marombados e bonitões da década, porém um som deles me fez ficar de boca aberta. She’s Gone tem uma introdução impecável com piano, terminando a intro com um Riff de guitarra bem desenvolvido.

Após isso, quando a música começa a ser cantada, já é perceptível que a canção é daquelas de ficar na cabeça: o vocalista possui agudos maravilhosos que é realmente o que faz a gente ficar de boca aberta.

Espero que gostem!!!

She’s Gone – Steel Hearts



Good Vibes*-*

Trilha Sonora: O Exterminador do Futuro 2 – O Julgamento Final (1991)

24 abr

Buenos dias muchachos!! Como estão? Preparados pra mais um Trilha Sonora? Eu estou, ainda mais pelo filme ter sido lançado no mesmo ano que o papai aqui nasceu!! *-*

Nosso filme de hoje é uma mega power produção, continuação do filme de 1984 de James Cameron (receberá mais destaque no final do post). Foi na época, uma das produções mais caras (primeira a custar mais de 100 milhões de doletas), mais ambiciosa (efeitos especiais jamais vistos) e mais bem-sucedida (arrecadou mais de 520 milhões das mesmas doletas). Sendo por muitos, uma das mais bem-feitas sequências de Hollywood: a revolução que propôs em seus efeitos especiais foi possível devido o pesado patrocínio da Pepsi, marketando em muitas cenas do filme.

SINOPSE: Após falhar na tentativa de matar Sarah, a Skynet manda um androide (T-1000) para matar John Connor (filho de Sarah, e quem no futuro comandará uma guerra contra os robôs); em contraposição, a resistência envia um modelo mais antigo e reprogramado (T-101, Arnold Schwarzenegger, que era o androide ruim no primeiro filme). A característica mais mortal do modelo T-1000 é o fato dele ser feito de metal liquido, podendo mudar de forma, além de ser bem mais dificil de destruí-lo.

Após resgatarem Sarah do manicômio em que passara algum tempo (desde que tivera o primeiro contato com os androides no primeiro filme), os 3 vão até um traficante de armas mexicano amigo de Sarah e se armam. Sarah rouba o carro e vai embora sozinha para a casa de Miles Dyson, futuro criador da Skynet. Embora tente, ela não consegue matá-lo. John e 101 chegam e revelam tudo a Dyson, e para provar que estão falando a verdade, T-101 arranca a pele de seu braço mostrando seu braço mecânico. Dyson então explica que a tecnologia que está sendo usada para criar a Skynet vem daquele tipo de braço (do robô que tentou matar Sarah no filme anterior).

Os 4 vão até o laboratorio e abrem o cofre pegando o braço e o chip, além de armarem explosivos por todo o laboratório. T-1000 aparece e vai atrás dos 3, que fogem para uma refinaria de aço. T-1000 se transforma em Sarah e vai atrás de John, mas a Sarah verdadeira aparece e o fuzila, fazendo com que ele vá cada vez mais para trás para um poço de metal derretido, e quando falta apenas um tiro para derrubá-lo, a munição acaba, contudo, nesse exato momento, T-101 dispara o último tiro que tinha, fazendo T-1000 cair no poço, derretendo. John joga o braço no poço e T-101 desce para dentro do poço também, a fim de destruir qualquer tipo de tecnologia que possa ser utilizada para a criação da Skynet. Aparentemente o futuro estava salvo.

James Cameron:

-Primeiro cineasta a produzir e dirigir um filme com investimento superior a 100 milhões de dólares

-Produziu Titanic (orçamento de 200 milhões e 11 Oscars); Alien: O Resgate (2 Oscars), Avatar ( a maior bilheteria de todos os tempos, faturou mais de 2 bi de dólares); Rambo

-O cara é bom ^^

A trilha do filme fica por conta dos “sujos” do Guns ‘N Roses, com “You Could Be Mine” que torna o filme ainda mais Heavy e eterno. Mesmo com todas esses estereótipos de filminho comercial, O Exterminador do Futuro 2 conseguiu arrancar da academia 4 estatuetas do Oscar. Não é pra qualquer um né!!! ^^

Fiquem com a versão de Guns ‘N Roses, com “You Could Be Mine”

Good Vibes!!!*-*

Cover VI

17 mar

E aí pessoal, tudo certo nesta quinta feira? Estamos devolta com os famosos Covers excêntricos!

E pra quem acompanha o blog, já deve conhecer mais ou menos o meu gosto musical. Além de eclético, sempre puxei mais pro Rock. Mais especificamente, Metal e HardCore.

E hoje vai ter um metal, daqueles bem posers mesmo. Para os não apreciadores, vão achar o clipe bastante estranho, para os amantes do bom metal, vai ser considerado Tr00.

Hoje teremos os Nothern Kings, pra quem não conhece, a banda é um grupo de músicos de outas bandas, como por exemplo o Tony Kakko do Sonata Artica e o Marco Hietalo do Nightwish. O grupo está fazendo um Cover de um clássico típico dos posts do Freiconordon, que por sinal já foi postado aqui no blog!

Sem mais enrolações, aqui vai o vídeo

We Don’t Need Another Hero – Northern Kings (Tina Turner Cover)

E aí, o que acharam da música, do clip e do naipe dos caras? Legal, não é? Comentem aí!

Enjoy!

Dica do Dia: Meat Loaf

12 mar

 

                Bom dia,pessoal. To dando uma passadinha aqui pra deixar um vídeo muito bacana, duma das músicas que mais gosto de ouvir (na minha opinião tem uma das melhores introduções). Meat Loaf (do inglês: Bolo de Carne, prato típico dos EUA) foi uma alcunha dada por seu pai, por sua obesidade, desde a infância. Filho de um alcoólatra e uma cantora gospel, Meat foi tomado pela vontade de atuar e cantar, interpretando alguns papeis secundários em filmes e teatro, além de formar sua primeira banda com 20 anos.

                O álbum Meat Loaf, no qual faz parte a canção dica de hoje, é o quinto disco mais vendido de todos os tempos, perdendo apenas para famigerados AC/DC, Led Zeppelin, ou mesmo o Thriller de Michael Jackson.

                O som dessa música é marcante, com aguçados solos de guitarra, características teatrais e operísticas que dão à música/vídeo algo de especial, em relação as demais de mesmo gênero. Sou fissurado por esta música, logo no início com sua bela introdução, misturando a guitarra e o piano, sem contar da presença de palco do Gordinho mais Reverenciado do mundo do Rock, que performático, manda uma mensagem de que seu nome ficaria marcado pra sempre no Hall das lendas do Rock.

Bat out of hell

 

Good Vibes! *-*

Trilha Sonora: Bill e Ted – Dois loucos No Tempo(1991)

20 fev

                Bom dia, pessoal. O trilha de hoje vai tratar dum filme típico de Cinema em Casa do SBT. Bill e Ted são personagens que marcaram a minha infância e até hoje, quando eventualmente passa na TV, eu tento não perder. O clima de Rock ‘n Roll e falta de compromisso dos protagonistas é engraçadíssimo. E com um enredo normalmente doidaço, essa seqüência é o meu preferido dos dois (O primeiro deles foi: Bill e Ted – Uma Aventura Fantástica).

                 SINOPSE: num futuro distante (2691) um cientista, De Nomolos está insatisfeito com o sistema que rege a humanidade (sistema criado por Bill e Ted (Keanu Reeves de Matrix)), essa insatisfação faz com que decida fundar uma nova ordem. Para que seu plano dê certo ele se vê na necessidade de acabar com os dois roqueiros; para isso, manda ao passado dois robôs idênticos aos caras, com a missão de matá-los, tomar seu lugar e fazer com que Bill e Ted passem despercebidos pela história. Enfim, os robôs conseguem cumprir e destroem os dois rapazes, sendo neste momento que sua maior aventura começa. No submundo eles, agora, tem de jogar com a própria Morte, conhecendo pelo caminho, Deus, antes de retornarem a vida. Depois de voltarem para a Terra, eles ainda tem de salvar suas namoradas e vencer um concurso de bandas, onde seus maiores concorrentes são seus próprios clones metálicos.

                Nossa, cansa só de falar nisso tudo! O filme, embora tenha uma duração normal, consegue passar por todas essas “fases” de forma muito interessante e despercebida, o que o torna muito bacana de assistir com um pacote de pipocas ou uma barra de chocolates do lado ^^. Sem contar que é bem hilário ver o Neo de Matrix fazendo um papel de mulecote desleixado, sem pretensão nenhuma de um papel sério em Hollywood. E também tem a cena clássica, quando eles param qualquer coisa que estão fazendo e fingem tocar uma guitarra invisível – é demais! He-he!

            Fora isso, o longa vem carregado com canções lendárias do Rock’s World, como “The Perfect Crime” – Faith No More ; “Go To Hell” – Megadeth; “Battle Stations” – Winger; “Gog Gave Rock N’ Roll To You” – KISS entre outros. Vale a pena dar uma assistida ^^. Segue, então uma amostrinha desse trash clássico (sem qualquer sentido pejorativo).

“Gog Gave Rock N’ Roll To You” – KISS (dica: adiantem para os 4:00 min :P)

Trailer do Filme

Good Vibes! *-*